Livre arbítrio, você acha que tem? Ou 9 razões para não se acreditar em livre arbítrio.


Muitas crenças e dogmas que são cunhadas nas religiões e que são tomadas como verdade nunca são contestadas pelas pessoas, que seguem suas vidas sem pensar a respeito. Veja por exemplo o caso de Adão e Eva, segundo a bíblia uma mulher feita da costela de um homem (portanto teriam o mesmo DNA) foram precursores de todos os 7 bilhões de pessoas que temos hoje no mundo e no processo claro houve bastante relação incestuosa, afinal a bíblia não proíbe essas coisas. Ou o caso de Caim, que ao matar Abel, foge para outras terras onde já existiam pessoas vivendo lá, sendo que até aquele momento só havia Adão, Eva, Abel (morto) e Caim que fugiu para outras terras e se casou por lá. De onde vieram essas pessoas?

Mas o tema que quero abordar é outro que os cristãos pregam como verdade, porém tal fato só e possível para pessoas não cristãs, o livre arbítrio. O livre arbítrio é uma verdade da igreja aceita por todos e não é contestado por ninguém, porém religião e o mito de deus são contrários ao livre arbítrio, deixando apenas aos céticos o sabor de poderem decidir por eles mesmos as suas breves vidas.

9 Razões pelas quais não se deve acreditar em livre arbítrio.

 

  1. Deus é onisciente, então ele sabe o que você vai fazer antes de você mesmo sequer pensar.
  2. Existe (supostamente) um plano divino, portanto deus não vai mudar o plano dele só por você. Ou você se acha mais especial que os outros?
  3. Ele sabe o que você pensa, ou seja não dá para enganá-lo, só para o caso não ter entendido ainda.
  4. Mesmo que você realmente acredite que irá cumprir uma promessa a deus, ele saberá o momento exato que você irá sucumbir e fazer tudo ao contrário. Só um detalhe, ele já sabia no mesmo dia em que você prometeu.
  5. Castigo sem fim, viagem às profundezas do Inferno, danação eterna entre outros. Se você tomar qualquer decisão baseada no medo ou porque acha que vai ser castigado convenhamos que você foi induzido a uma escolha e você não tomou uma decisão imparcial.
  6. Não importa o que você faça, no momento que você nasceu deus já sabia se você iria para o céu ou iria para o inferno, pois ele sabe de tudo.
  7. Se o mal existe é para que o bem triunfe. Então não estaria uma pessoa má cumprindo um papel já designado para ela sendo assim privada do seu livre arbítrio em prol do bem maior?
  8. Deus te fez assim não adianta lutar. Tentar mudar o que ele fez é apenas lutar contra deus e não adianta nada.
  9. Quando você diz: – “qualquer coisa”, se deus quiser! Está admitindo que não adianta o que você queira e sim o que deus quiser, aplique isso a qualquer momento que você diz que – deus sabe o que faz – e você vai entender que não tem livre arbítrio para você, portanto não reclame da sua vida afinal foi deus quem fez assim.

Para terminar um ótimo vídeo explicando tudo que exatamente Ateísmo não é, religião.

Anúncios

O paradoxo de Epicuro e a existência de deus


No post anterior no qual falava sobre paradoxo, acabei me deparando com um paradoxo que aborda um tema que gosto de discutir imensamente: Deus existe? Ele é bom? Por quê ele deixas as coisas acontecerem? Essas perguntas podem ser respondidas ou não pelo Paradoxo de Epicuro.

Resumindo, o paradoxo de Epicuro trata dos dogmas da igreja a respeito de deus (judaico), no caso a sua Onisciência (aquele que sabe de tudo, inocente), Onipotência (aquele que pode fazer qualquer coisa), e a Onibenevolência (aquele que tem bondade suprema).

Na minha opinião se analisarmos o caso da Onisciência sozinho, de cara acharíamos algo de errado, pois se deus sabe de tudo (TUDO mesmo), por si só o mito do livre arbítrio cairia por terra, pois se alguém sabe o que você vai fazer, mesmo antes de você mesmo saber que iria fazer algo, não é ter escolha é ter destino o que são conceitos contrários, sendo assim ele saberia no ato do seu nascimento se você seria levado por anjos ou puxado por capetinhas.

Se o fato de saber que deus, de antemão, sabe antecipadamente o que você vai fazer independente das suas escolhas, não te incomoda, saber que ele tem o poder fazer qualquer coisa (Onipotência)e poderia mudar o mundo, mas não o faz (ser adorado não vale) não deve nem arranhar os seus joelhos de ajoelhador (parafraseando Mance Rayder). Eis um exemplo desta loucura: deus sabe que amanhã vai nascer um cara que quando tiver 25 anos vai estuprar e matar uma garotinha de 7 anos e mesmo assim ele permite que isso aconteça, mesmo sabendo que o cara não vai se arrepender do mal que fez. Entenda aqui, que deus sabe antecipadamente o que o sujeito vai fazer e que ainda por cima não vai se arrepender, desta forma indo para inferno. O que deus está fazendo em uma hora dessas?

Outra análise é a da bondade. O que é ser bom para você? Se você presencia um crime e o esconde a verdade da polícia você pode até ser preso por cumplicidade. Ser bom, na minha visão, implica em uma ação. O que estou querendo dizer é, que se uma pessoa apenas deixar de fazer algo que é considerado como mal (sim, porque até isso é relativo), ou seja uma boa pessoa faz o bem e não apenas deixa de fazer o mal. Agora imagine algo ou alguém que extrapola o nosso conceito de bondade, pois supostamente ele tem uma bondade suprema e infinita e mesmo assim permanece estático ou na melhor das hipóteses escolhe um favorito para dar algumas riquezas, vitórias, fama e glória. Este deus pode ser considerado bom? As pessoas estão morrendo de fome e por falta das coisas mais básicas em todo o mundo, deus está sendo bom sendo um agente passivo e deixando as coisas do jeito que estão? Não era mais fácil, assim todos acreditariam nele, se ele chegasse estralasse o dedo e consertasse esta droga? Pense nisso.

O Paradoxo de Epícuro.

Depois de uma não tão breve introdução ao assunto e sobre o que eu penso a respeito, vamos ao motivo do post.

O paradoxo de Epicuro afirma que se pegarmos quaisquer duas características citadas acima, e que são consideradas verdeiras (pelos religiosos) a terceira restante é excluída, vamos ver na prática.

  • Se deus é onisciente e onipotente, ele sabe de todo o mal e pode acabar com ele, porém não o faz, sendo assim ele não é bom, pois é um ser passivo perante as desgraças do mundo.
  • Se deus é onipotente e onibenevolente, ele pode exterminar com todo mal e o quer fazer, já que sua bondade é infinita, porém não o faz porque não sabe como fazer ou seja, não é onisciente.
  • Se deus é onisciente e onibenevolente, ele sabe sobre todo o mal que existe e, por causa da sua bondade, quer exterminá-lo, porém não o faz poque não pode sendo assim não é onipotente.

Indo um pouco mais além, já pensaram que sim, a vida na terra possa ter sido criada por um ou mais seres e que poderiam ser mais avançados (ou não), inteligentes e poderosos do que nós somos, e que esses seres sim podiam ter defeitos? Eles ainda seriam deuses para você, ou seriam apenas coisa de outro mundo?

Uma frase para pensar: “Se não existe vida fora da terra, então o universo é um grande desperdício de espaço”. Carl Sagan

Evolução é isso

Leiam essa tirinha que é muito boa em: http://www.umsabadoqualquer.com/?desde-o-comeco