Dica: Instalação do skype no OpenSuse e outros linuxes, modo simples


open-suse-logo

Dica rápida e que pode ser facilmente adaptada para outras distrôs. No caso eu tenho o OpenSuse 13.1 instalado e quero instalar o Skype para Linux então mãos a obra.

A primeira coisa a ser faita é fazer o download do Skype para Linux aqui. No meu caso baixei o skype-4.2.0.13-suse.i586.rpm, feito isso o próximo passo é resolver as dependências.

O modo difícil, mas nem tanto assim, é digitar o comando abaixo e verificar quais são as bibliotecas das quais o Skype precisa para funcionar, o que vai variar dependendo de como esta a sua instalação do OpenSuse, e instalá-las uma a uma ou todas de uma vez, mas vai depender de você instalá-las o que pode ser meio chato para iniciantes em linha de comando e depois de satisfeitas todas as dependências rodar o comando novamente instalando assim o Skype.

OBS.: Não mostrarei como instalar as dependências manualmente.

# > rpm -ivh skype-4.2.0.13-suse.i586.rpm

Porém eu disse que usaríamos o modo simples então let’s do it. No modo simples só precisamos de um único comando e o sistema gerenciador de pacotes faz o resto para você, zypper. O zypper vai se encarregar de detectar as bibliotecas faltantes e instalá-las para você além de ao final deste processo instalar o aplicativo em si. Normalmente se um aplicativo está no repositório não é preciso baixá-lo para instalação, mas no caso do Skype se faz necessário. Com o arquivo do para a sua versão baixado digite:

# > zypper in skype-4.2.0.13-suse.i586.rpm

Responda sim (s) para as perguntas e espere o zypper terminar a instalação. Uma vez terminada a instalação já será possível encontrar o Skype dentre os aplicativos do sistema, daí é só usar.

Outra forma que pode ser considerada fácil também é, que depois de baixar o arquivo do skype para o seu computador, basta dar dois cliques nele que o OpenSuse pergunta se o usuário quer abrir o programa com o sistema gerenciador de pacotes yast, que seria como se fosse a versão gráfica do zypper, em caso positivo será perguntado a senha do super usuário (root), de resto funciona da mesma forma, o Yast vai procurar as dependências e instalar o programa em seguida. Um pequeno adendo: nos comandos acima onde está escrito “# >” significa que o comando deve ser digitado como root.

Como havia dito esse processo pode ser adaptado para outras distros (Fedora, Ubuntu, etc).

No caso do Fedora use na linha de comando o YUM desta forma.

# > yum install skype-<para o fedora>

No Ubuntu use o apt-get assim:

# > apt-get install skype-<para o Ubuntu>

Espero que esta dica seja útil, até a próxima.

Anúncios

Instalar o Libre Office 3.3 Final no OpenSuse 11.3.


Saiu finalmente a versão final do Libre Office, depois de algumas desavenças saiu, e as poucas linhas mal traçadas que vos redigirei a seguir explicara como instalá-lo no seu no meu no nosso OpenSuse. Com algumas adaptações dá também para instalar nas outras distribuições que usam os pacotes RPM’s (mandriva. red hat e etc).

Mãos a obra:

Primeiro passo, baixar o Libre Office 3.3 que no Brasil também adotou o nome de BrOffice.

Download LibreOffice 3.3

Download Pacote de tradução para o português br

Aqui cabe uma explicação, você pode instalar o LibreOffice 3.3 sem precisar desinstalar o OpenOffice que vem instalado por padrão ou seja, dá para ter os dois ao mesmo tempo no mesmo computador.

Mas vamos instalar do jeito certo, que é desinstalando o Openoffice que vem instalado no OpenSuse, como root (e como a Raquel hehe) digite em um terminal o seguinte comando ou vá pelo yast e selecione o programa que quer desinstalar:

#zypper rm OpenOffice_org – Confirme que quer realmente desinstalá-lo e espere terminar o processo.

Para descompactar o LibreOffice digite o comando abaixo ou clique com o botão direito no  arquivo e depois em “extrair aqui”

# tar -vzxf  LibO_3.3.0_Linux_x86_install-rpm_en-US.tar.gz

Faça o mesmo com o outro arquivo.

Entre na pasta RPMS que esta localizada na pasta LibO_3.3.0rc4_Linux_x86_install-rpm_en-US.

# cd LibO_3.3.0rc4_Linux_x86_install-rpm_en-US/RPMS

e digite:

# rpm -Uvh *.rpm

Isso instala todos  os arquivos rpm da pasta. Quando terminar entre na pasta desktop-integration e instale o libreoffice3.3-suse-menus-3.3-6.noarch para criar os ícones no menu.

# rpm -Uvh libreoffice3.3-suse-menus-3.3-6.noarch

Por último vamos instalar o arquivo que deixa o Libre em Português brasileiro, para isso entre na outra pasta chamada LibO_3.3.0rc4_Linux_x86_langpack-rpm_pt-BR e dentro da pasta RPMS (note que não é a mesma RPMS de antes) digite:

# rpm -Uvh *.rpm

Pronto agora você já pode usar o seu LibreOffice, que na versão brasileira se chama BrOffice.
Este artigo pertence ao “OSeoMessias”. Alguns direitos reservados.

Instalando a RTL8191Se no OpenSuse 11.3 do jeito fácil.


Estou feliz pois ganhei um belo presente de natal este ano, não que não seja uma pessoa feliz, mas como disse no twitter; “sou uma pessoa um pouco mais feliz agora”. O presente em questão foi um notebook HP G42-240BR que ganhei do meu pai e da minha mãe, a lei da atração foi provada nesse evento, que recebi no dia 24 a tarde.

Por inevitáveis acontecimentos e festividades só pude brincar com o meu brinquedinho segunda-feira dia 27 de Dez, quando de imediado tirei o Windows  Seven Home Edition e instalei o OpenSuse 11.3, sim mudei do Fedora para o OpenSuse, pelo motivo de  o Fedora não ter versões de longa duração, o que não é o escopo deles mesmo, mas isso estava me chateando, então optei pelo OpenSuse e não estou me arrependendo, embora ainda goste bastante do Fedora.

Tudo ocorreu bem, o sistema instalou no notebook como o de costume, mas o OpenSuse não instalou por padrão a placa de rede sem fio, como a placa de rede via cabo estava funcionando foi só dar uma pesquisada no google que em 5 minutos o problema estava resolvido. Antes que os Windowsnáticos comecem a apedrejar e amaldiçoar o Linux por isso, aviso que se fosse uma instalação do Windows teriam que baixar uns bons MegaBytes de drivers para tudo funcionar no Windows (rede, webcam, vídeo e etc) . Adendos feitos vamos ao que interessa.

O que eu vou escrever agora é a forma mais fácil e automática possível, uma vez que o jeito difícil (não é tão difícil assim) é apenas mais chato uma vez que, para toda atualização do kernel teria que ser repetido o processo de compilação do módulo.

O bom do OpenSuse é que tem um repositório para quase todo tipo de problema e neste caso não foi diferente, para o caso acima citado basta fazer o seguinte:

Abra um terminal e digite:

Lembrando que tem que estar logado como root.

Explicando o comando:

zypper ar- aplicativo que baixa, instala e procura por dependências que em conjunto com a opção “ar” adicionam o repositório, que é o endereço, url, e daa ele o nome de wireless para facilitar o entendimento.

Feito isso basta clicar no menu Computador (que em geral fica na barra de baixo do gnome, canto inferior esquerdo) e no botão “Instale/Remova Programas, digitar a senha de root e esperar atualizar os repositórios, quando terminar o processo o sistema vai te informar que tem alguns softwares sugeridos para serem instalados e pasmem, entre eles estão nada mais nada menos do que os drivers da dua placa de rede sem fio, feche a tela que mostra os programas a serem instalados e Clique em “Aplicar”, no canto inferior direito, pronto é só esperar a instalação e reiniciar o Notebook que ja estará funcionando, no meu caso não precisei fazer nenhuma configuração adicional a não ser o de digitar a senha da rede.

Este repositório também contém vários outros drivers e pode dar certo com outras placas de rede sem fio, desde que o driver da mesma se encontre no repositório

Espero que esta dica tenha ajudado alguém. Enjoy.

Este artigo pertence ao “OSeoMessias”. Alguns direitos reservados.

Projeto openSuse adota nova licença.


Como, nem só de Fedora e Ubuntu vive o homem, aqui vai uma noticia muito bem vinda para a comunidade Linuxiana.

O projeto openSuse, provem de um esforço de uma comunidade mundial e é patrocinada pela Novell além de ser uma das mais mais tradicionais distribuições Linux.

Até a sua versão 11.0 o openSuse vinha com uma licença de uso tipo EULA, na qual o usuário tinha que aceitar os termos de uso no ato da instalação (alguém já leu isso? eu não), mas apartir da versão 11.1 que ja é o beta 4 release, virá com a nova licença, aos moldes do Fedora, que nas palavras do Joe Brockmeier, openSUSE Community Manager (traduzir parece que diminui o cargo dele então deixei em inglês mesmo).

Users no longer need to agree to the license. This is not an EULA, it’s a license notice.

Tradução livre(mas bem livre mesmo): Os usuarios não precisam mais aceitar a licença. Esta não é uma EULA, é apenas um comunicado.

O pricipal motivo para essa mudança, é fazer com que o openSuse seja facilmente redistribuido e modificado alcançando assim mais usuários.

Boa noticia para a comunidade do Software Livre. E aqui vai um screenshot do openSuse 11.1

clique para ampliar

clique para ampliar