O paradoxo de Epicuro e a existência de deus


No post anterior no qual falava sobre paradoxo, acabei me deparando com um paradoxo que aborda um tema que gosto de discutir imensamente: Deus existe? Ele é bom? Por quê ele deixas as coisas acontecerem? Essas perguntas podem ser respondidas ou não pelo Paradoxo de Epicuro.

Resumindo, o paradoxo de Epicuro trata dos dogmas da igreja a respeito de deus (judaico), no caso a sua Onisciência (aquele que sabe de tudo, inocente), Onipotência (aquele que pode fazer qualquer coisa), e a Onibenevolência (aquele que tem bondade suprema).

Na minha opinião se analisarmos o caso da Onisciência sozinho, de cara acharíamos algo de errado, pois se deus sabe de tudo (TUDO mesmo), por si só o mito do livre arbítrio cairia por terra, pois se alguém sabe o que você vai fazer, mesmo antes de você mesmo saber que iria fazer algo, não é ter escolha é ter destino o que são conceitos contrários, sendo assim ele saberia no ato do seu nascimento se você seria levado por anjos ou puxado por capetinhas.

Se o fato de saber que deus, de antemão, sabe antecipadamente o que você vai fazer independente das suas escolhas, não te incomoda, saber que ele tem o poder fazer qualquer coisa (Onipotência)e poderia mudar o mundo, mas não o faz (ser adorado não vale) não deve nem arranhar os seus joelhos de ajoelhador (parafraseando Mance Rayder). Eis um exemplo desta loucura: deus sabe que amanhã vai nascer um cara que quando tiver 25 anos vai estuprar e matar uma garotinha de 7 anos e mesmo assim ele permite que isso aconteça, mesmo sabendo que o cara não vai se arrepender do mal que fez. Entenda aqui, que deus sabe antecipadamente o que o sujeito vai fazer e que ainda por cima não vai se arrepender, desta forma indo para inferno. O que deus está fazendo em uma hora dessas?

Outra análise é a da bondade. O que é ser bom para você? Se você presencia um crime e o esconde a verdade da polícia você pode até ser preso por cumplicidade. Ser bom, na minha visão, implica em uma ação. O que estou querendo dizer é, que se uma pessoa apenas deixar de fazer algo que é considerado como mal (sim, porque até isso é relativo), ou seja uma boa pessoa faz o bem e não apenas deixa de fazer o mal. Agora imagine algo ou alguém que extrapola o nosso conceito de bondade, pois supostamente ele tem uma bondade suprema e infinita e mesmo assim permanece estático ou na melhor das hipóteses escolhe um favorito para dar algumas riquezas, vitórias, fama e glória. Este deus pode ser considerado bom? As pessoas estão morrendo de fome e por falta das coisas mais básicas em todo o mundo, deus está sendo bom sendo um agente passivo e deixando as coisas do jeito que estão? Não era mais fácil, assim todos acreditariam nele, se ele chegasse estralasse o dedo e consertasse esta droga? Pense nisso.

O Paradoxo de Epícuro.

Depois de uma não tão breve introdução ao assunto e sobre o que eu penso a respeito, vamos ao motivo do post.

O paradoxo de Epicuro afirma que se pegarmos quaisquer duas características citadas acima, e que são consideradas verdeiras (pelos religiosos) a terceira restante é excluída, vamos ver na prática.

  • Se deus é onisciente e onipotente, ele sabe de todo o mal e pode acabar com ele, porém não o faz, sendo assim ele não é bom, pois é um ser passivo perante as desgraças do mundo.
  • Se deus é onipotente e onibenevolente, ele pode exterminar com todo mal e o quer fazer, já que sua bondade é infinita, porém não o faz porque não sabe como fazer ou seja, não é onisciente.
  • Se deus é onisciente e onibenevolente, ele sabe sobre todo o mal que existe e, por causa da sua bondade, quer exterminá-lo, porém não o faz poque não pode sendo assim não é onipotente.

Indo um pouco mais além, já pensaram que sim, a vida na terra possa ter sido criada por um ou mais seres e que poderiam ser mais avançados (ou não), inteligentes e poderosos do que nós somos, e que esses seres sim podiam ter defeitos? Eles ainda seriam deuses para você, ou seriam apenas coisa de outro mundo?

Uma frase para pensar: “Se não existe vida fora da terra, então o universo é um grande desperdício de espaço”. Carl Sagan

Evolução é isso

Leiam essa tirinha que é muito boa em: http://www.umsabadoqualquer.com/?desde-o-comeco