O paradoxo de Epicuro e a existência de deus


No post anterior no qual falava sobre paradoxo, acabei me deparando com um paradoxo que aborda um tema que gosto de discutir imensamente: Deus existe? Ele é bom? Por quê ele deixas as coisas acontecerem? Essas perguntas podem ser respondidas ou não pelo Paradoxo de Epicuro.

Resumindo, o paradoxo de Epicuro trata dos dogmas da igreja a respeito de deus (judaico), no caso a sua Onisciência (aquele que sabe de tudo, inocente), Onipotência (aquele que pode fazer qualquer coisa), e a Onibenevolência (aquele que tem bondade suprema).

Na minha opinião se analisarmos o caso da Onisciência sozinho, de cara acharíamos algo de errado, pois se deus sabe de tudo (TUDO mesmo), por si só o mito do livre arbítrio cairia por terra, pois se alguém sabe o que você vai fazer, mesmo antes de você mesmo saber que iria fazer algo, não é ter escolha é ter destino o que são conceitos contrários, sendo assim ele saberia no ato do seu nascimento se você seria levado por anjos ou puxado por capetinhas.

Se o fato de saber que deus, de antemão, sabe antecipadamente o que você vai fazer independente das suas escolhas, não te incomoda, saber que ele tem o poder fazer qualquer coisa (Onipotência)e poderia mudar o mundo, mas não o faz (ser adorado não vale) não deve nem arranhar os seus joelhos de ajoelhador (parafraseando Mance Rayder). Eis um exemplo desta loucura: deus sabe que amanhã vai nascer um cara que quando tiver 25 anos vai estuprar e matar uma garotinha de 7 anos e mesmo assim ele permite que isso aconteça, mesmo sabendo que o cara não vai se arrepender do mal que fez. Entenda aqui, que deus sabe antecipadamente o que o sujeito vai fazer e que ainda por cima não vai se arrepender, desta forma indo para inferno. O que deus está fazendo em uma hora dessas?

Outra análise é a da bondade. O que é ser bom para você? Se você presencia um crime e o esconde a verdade da polícia você pode até ser preso por cumplicidade. Ser bom, na minha visão, implica em uma ação. O que estou querendo dizer é, que se uma pessoa apenas deixar de fazer algo que é considerado como mal (sim, porque até isso é relativo), ou seja uma boa pessoa faz o bem e não apenas deixa de fazer o mal. Agora imagine algo ou alguém que extrapola o nosso conceito de bondade, pois supostamente ele tem uma bondade suprema e infinita e mesmo assim permanece estático ou na melhor das hipóteses escolhe um favorito para dar algumas riquezas, vitórias, fama e glória. Este deus pode ser considerado bom? As pessoas estão morrendo de fome e por falta das coisas mais básicas em todo o mundo, deus está sendo bom sendo um agente passivo e deixando as coisas do jeito que estão? Não era mais fácil, assim todos acreditariam nele, se ele chegasse estralasse o dedo e consertasse esta droga? Pense nisso.

O Paradoxo de Epícuro.

Depois de uma não tão breve introdução ao assunto e sobre o que eu penso a respeito, vamos ao motivo do post.

O paradoxo de Epicuro afirma que se pegarmos quaisquer duas características citadas acima, e que são consideradas verdeiras (pelos religiosos) a terceira restante é excluída, vamos ver na prática.

  • Se deus é onisciente e onipotente, ele sabe de todo o mal e pode acabar com ele, porém não o faz, sendo assim ele não é bom, pois é um ser passivo perante as desgraças do mundo.
  • Se deus é onipotente e onibenevolente, ele pode exterminar com todo mal e o quer fazer, já que sua bondade é infinita, porém não o faz porque não sabe como fazer ou seja, não é onisciente.
  • Se deus é onisciente e onibenevolente, ele sabe sobre todo o mal que existe e, por causa da sua bondade, quer exterminá-lo, porém não o faz poque não pode sendo assim não é onipotente.

Indo um pouco mais além, já pensaram que sim, a vida na terra possa ter sido criada por um ou mais seres e que poderiam ser mais avançados (ou não), inteligentes e poderosos do que nós somos, e que esses seres sim podiam ter defeitos? Eles ainda seriam deuses para você, ou seriam apenas coisa de outro mundo?

Uma frase para pensar: “Se não existe vida fora da terra, então o universo é um grande desperdício de espaço”. Carl Sagan

Evolução é isso

Leiam essa tirinha que é muito boa em: http://www.umsabadoqualquer.com/?desde-o-comeco

9 Responses to O paradoxo de Epicuro e a existência de deus

  1. Karina Alvarenga disse:

    Deus é mais, Deus é amor, Deus é vida !
    Se acontecem desgraças no mundo, foi porque o homem procurou, Deus não quer o mal de nenhum de seus filhos, mais ele precisa, de uma certa forma, ”corrigir” o ser humano para que ele aprenda o correto. Deus é pai ! Quando somos mais novos, e ate quando viramos adultos, nossos pais nos corrigem, nos dão castigos, punições pra que ? Para o nosso mal ? NÃO ! Eles fazem isso para nós aprendermos com nossos erros e não tornar à repeti-los !
    Deus só quer nosso bem, Deus quer que sejamos completamente felizes, mais as vezes fazemos coisas que não são da vontade dele, e precisamos de um ”empurrãozinho”, um ”puxão de orelha” pra acordar pra realidade.
    E o universo, não é um grande desperdício, o universo é bem menor do que o amor imenso que ele sente por nos. Algum dia essas perguntas citadas em seu texto serão respondidas por ele próprio, exclusivamente pra você ! Aguarde ! Deus te abençoe poderosamente :)

  2. Sério? Você leu o texto?
    O que as crianças da África fizeram para serem punidas, ou mesmo as crianças do brasil que estão passando fome no nordeste, onde esta deus quando uma criança é estuprada? Ele esta punindo essas também? Pelo quê?
    Eu na condição de pai daria a minha vida pela do meu filho, daria meu coração, meus pulmões o que ele precisasse, mas deus que deveria ser o mais amoroso não faz nada.
    Nossos pais nos punem porque não têm poder de saber o que eu vou faze amanhã e esperam que com um puxão de orelha eu não faça nada de errado, deus sabe o que você vai fazer antes de você fazer no momento em que você nasce, afinal ele não sabe tudo?
    E deus criou o mal para que? Já que ele criou tudo, porque ele criou o mal?

  3. Karina Alvarenga disse:

    Nao foi ele que criou o mal, voce diz que leu a biblia, e provavelmente, sabe a historia de Lucifer ! Quer mais explicaçao para o mal do que essa ?
    Nao preciso mais falar nada !

  4. Qual a história de lúcifer? Se deus criou tudo ele criou o mal também, estou errado?
    E na bíblia, você não encontra essa história de lúcifer, a não ser no novo testamento, pois os diabos do antigo testamento eram os deuses das outras religiões, mas com o passar do tempo a religião precisava de um antagonista de peso e criou o lúcifer que é uma referencia ao planeta Vênus, que brilha mais que qualquer outra estrela no céu durante o amanhecer.
    No novo apocalipse Jesus em uma passagem se refere a ele mesmo como lúcifer (ou a estrela que guia um novo dia, ou estrela da manhã, ou estrela vespertina – mas sempre se referindo a luz), mas você só vai entender se pegar as traduções originais.
    Aliás em qual outro livro, a não ser a bíblia, fala alguma coisa de jesus? Um cara tão importante na época e ninguém (nenhum historiador) escreveu sobre ele em algum livro?

  5. Karina Alvarenga disse:

    A biblia ja é a resposta de todas as perguntas possiveis, nao precisa mais ninguem escrever sobre ele !

  6. Se você aceita a bíblia como verdade então você aceita a escravidão, genocídio, sacrifício humano e que tudo e todos que não aceitam deus e jesus têm que sofrer para sempre.

  7. Pedro disse:

    Que chato é esse comentário muda isso

  8. Pedro disse:

    Não viu o meu comentário ta chato essa conversa

  9. Como dar a opinião pode ser chato?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: